Categorias
Sem categoria

NÃO É PRECISO GASTAR MUITO PARA SER CAMPEÃO

Texto por: João Bosco Neto (@obosquin)

Até o milionário Palmeiras foi campeão montando um time mais modesto.

Estamos vivendo a era dos super times, com elencos estelares, milionários, verdadeiras seleções, mas hoje ainda é possível vencer, ou pelo menos competir com times mais modestos, e vamos mostrar como é possível, e times que conseguiram fazer isso.

Um dos atuais super times conseguiu ser campeão com um time mais barato, sim, o Palmeiras em 2016 foi campeão com um time bem mais modesto que as esquadras seguintes. Já com o patrocínio milionário da crefisa a equipe paulista montou um elenco vindo de bons garimpos e oportunidades de mercado; o goleiro Jailson que chegará no palestra 2 anos antes, vindo do Ceará, o lateral Jean que vinha em baixa no Fluminense e foi uma peça crucial no título daquele ano, a dupla de zaga, um chegou da série B, e o outro foi um achado na Colômbia, o lateral esquerdo era o experiente Zé Roberto que chegou sem custos no ano anterior, no meio, o volante Gabriel chegava em 2015 do rebaixado botafogo, o meia Tchê Tchê veio do Audax, como destaque do campeonato paulista, Moisés, o outro meia, veio do futebol croata, no ataque outro achado: Roger Guedes veio da série B, e Gabriel Jesus jogador da base.

Outro exemplo de clube brasileiro fazendo esse trabalho é o Athletico, que virou um clube protagonista contratando jogadores de mercados menores, além de investir bastante em jogadores de sua base. Nesse modelo o clube paranaense conquistou uma Copa do Brasil, uma Sulamericana, revelou Renan Lodi e Bruno Guimarães, além de ter contratado os ótimos Rony e Nikão.

Na Europa também temos exemplos, a badaladíssima Atalanta, que mantendo seu modelo de jogo e trazendo atletas de mercados menores, e com um excelente custo benefício monta um elenco extremamente competitivo, times da La Liga, como Villareal e Sevilla também conseguem ser protagonistas com jovens jogadores, e jogadores de prateleiras menos valorizadas.

Talvez o exemplo mais conhecido desse estilo de gestão seja o Leicister de 2016, que com um elenco pouquíssimo badalado conseguiu ser campeão da Premier League, e após o título conseguiu se manter como time forte mesmo com a perda de peças importantes.

É possível sim ser um clube protagonista com poucos recursos, ou até mesmo economizando seus recursos, é claro que será bem mais complicado do que sair contratando jogadores das melhores prateleiras, mas pode ser muitas vezes mais responsável, tendo em conta que cada vez mais clubes adotam esse estilo, no Brasil os emergentes Fortaleza Ceará e Bahia fazem boas campanhas usando esse tipo de gerenciamento.

Em suma, bons times e times campeões podem e devem ser montados com estudo, visão e oportunidade de mercado, e gastando pouco dinheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s